- São Paulo / BR
- São Paulo / BR

Prática Reflexiva: o que é e por que é importante?

Prática Reflexiva: o que é e por que é importante?

por Mariana Jatahy

texto   00 min  13 FEV
Prática Reflexiva: o que é e por que é importante?

Fui introduzida ao conceito de prática reflexiva durante o RODA, um percurso de aprendizagem do qual participei no ano passado. Ao longo do ano, ela me ajudou muito. Ao escrever, sentia que estava tirando um peso das minhas costas e muitas vezes conseguindo colocar em palavras sentimentos intraduzíveis. Ao ler minhas anotações, ia tomando consciência de mim mesma e, consequentemente, da minha própria atuação enquanto facilitadora e consultora.


O que é?

É o hábito de refletir sobre a nossa atuação no mundo — o que fazemos, como nos relacionamos, a forma como reagimos a situações — e, nesse processo, tomar mais consciência de nós mesmos. Nesse sentido, é um ciclo contínuo de aprendizagem e de autodesenvolvimento.

Pode ser feita a nível individual — em um caderno ou diário — ou de forma coletiva, através de blogs, grupos e comunidades de prática.


Por que é importante?

Se formos sinceros, a grande maioria de nós passa boa parte do tempo assim:



Pulamos de uma tarefa pra outra, muitas vezes fazendo mais de uma coisa ao mesmo tempo, com pouco ou nenhum respiro entre elas. O problema desse ciclo é que ele não abre espaço para que a gente aprenda com nossas experiências. Com isso, é comum repetirmos erros e nos mantermos em situações aparentemente sem saída.

Quando inserimos a pausa para a reflexão em nossos dias, começamos a ter mais clareza sobre nossa forma de agir, nossos padrões e gatilhos emocionais. Com o tempo, nos tornamos capazes de fazer escolhas mais conscientes.


Como fazer?

De uma forma simplificada, a prática reflexiva consiste em um ciclo infinito de ir pra prática, refletir sobre a experiência, extrair aprendizados e então voltar pra ela novamente tentando adaptá-la a partir do que foi aprendido.



Na minha experiência, alguns hábitos são essenciais para que isso funcione, tais como: buscar estar sempre atenta ao que está acontecendo e como estou me sentindo em cada situação, reservar um tempo para a reflexão na minha semana e sempre, sempre carregar um caderno (ou algum outro meio de registro).

Vale mencionar que nesse processo as perguntas têm um papel central. Para um processo reflexivo individual, um bom começo pode ser:

  1. O que aconteceu?
  2. Como eu reagi?
  3. Como eu me senti?
  4. O que eu aprendi com essa experiência? Que insights e conclusões eu tiro dela?
  5. Como posso aplicar o que aprendi na prática?

Nos próximos textos sobre esse assunto, pretendo abordar a importância da prática reflexiva no ambiente organizacional e investigar um pouco mais que estruturas são necessárias para que isso aconteça.


Referências

Para quem quiser saber mais, algumas referências que podem ser úteis:

  1. Livro: The Reflective Practitioner, Donald Schon (https://goo.gl/DvUDCU)
  2. Exercício de Reflexão Individual (http://toolbox.hyperisland.com/reflection-individual)

por Mariana Jatahy